segunda-feira, 14 de maio de 2012

À la Parisienne

Parisiense não é só quem nasce em Paris, mas sim a quem o coração la reside.

Você também é apaixonado por esta cidade elegante e sofisticada? Que bom, hoje vamos mostrar como é fácil trazer este glamour parisiense para dentro de sua casa, sem se preocupar com tendências e moda, o primeiro passo é sentir-se em casa!

Para começar, esqueça as regras! É mais um estado de espírito, um descombinado elegante e sincero de quem jamais cai nas armadilhas do que está na moda, afinal, vemos que a Europa não está em seu melhor momento econômico. Parisiense é sempre consciente e as palavras certas nos dias de hoje são economizar, reaproveitar e reinventar, que por sinal, nunca fizeram tanto sucesso na decoração.

Quando começar a escolher não caia na tentação de comprar tudo que te lembre Paris, escolha a dedo e só compre peças caras e caricatas se forem realmente essenciais para a composição, o resto vem do reaproveitamento de coisas antigas e minuciosas garimpadas em lojas populares e antiquários, você sempre vai encontrar algo surpreendente nestes lugares.

Outra dica importante é não combinar! Mesclar estilos bem diferentes está na moda e tem até nome: Mélange! Sua única advertência é quanto a estilos parecidos como, por exemplo, Clássico e Neoclássico, Luiz XV e Luiz XVI, Art Nouvelle e Art Déco, misturá-los faz com que seus convidados pensem que você se enganou, opte por apenas um, mesclando-o com o Clean ou Moderno, assim você não erra nunca.


O sofá Luiz XV fez um belo contraste com os outros mobiliários modernos, mas o chamariz da sala foi a cor escolhida para a boiserie (tema do post passado 08/05) da parede, deixou o ambiente romântico e moderno.


Mas como toda regra tem sua exceção, não estranhe se você se deparar com um ambiente com 3 estilos misturados. Abaixo o boiserie, o piso e as cortinas são elementos clássicos, as luminárias e o roda teto são art déco, e o terceiro estilo presente na escultura é o étnico, que por ser completamente diferente dos demais, até que ficou legal!


Usando o preto com branco fica difícil de errar. O acabamento das paredes ficou interessante pela cor branca  e pela altura do pé direito que deu um ar imponente ao quarto, mas cuidado com os exageros, se o cômodo fosse menor o excesso de relevos nas paredes não cairia tão bem. O toque final fica por conta da chandelier, uma luminária clássica da decoração.


O Toile du Jouy também é a cara de Paris!! São as estampas com no máximo duas cores representando camponeses, plantas e animais muito usadas nos tecidos, uma boa saída para quem não quer arriscar muito. E outro tecido clássico é o Pie de Pole da Chanel, elegantérrimo!!







Capitonê, mais uma palavra para o seu vocabulário francês. Um trabalho de tapeçaria com botões costurados de forma profunda e regular compondo desenhos geométricos desde o século XIX que há algum tempo voltou repaginados para a decoração dando um toque romântico, muito usado em chaise, sofá, poltrona, puff, cadeira, cabeceira, etc.






Peças antigas com acabamento “lavado”, que é o branco ou o ouro velho parecendo mal pintado ou desgastados pelo tempo, dão um charme todo especial ao ambiente.




Andando pelas ruas de Paris o que mais se vê são as construções art déco, talvez por ser o estilo precedente da Revolução Industrial e esteja relacionado ao crescimento da cidade, enfim, se estiver de olho em algum imóvel que tenha essa varandinha, não tenha dúvida, aqui é quase uma raridade!!


E você se lembra desta foto? Do post sobre Ecoproduto do dia 23/02? Repare no detalhe da sacada art déco  e veja como os pallets combinam bem nesta decoração simples e elegante.


E estas gaiolinhas, não são um charme?? Sim, elas combinam com nosso estilo, desde que estejam sem os bichinhos dentro, coloque  velas, flores ou o que sua imaginação permitir.




Gaiolas em adesivo? Sim, os adesivos do post Colando tudo do dia 20/04, também ajudam a compor um ambiente parisiense. Se for a Torre Eiffel então...




Além de chandeliers, gaiolas e capitonês outro artifício para uma boa composição são os quadros. Use e abuse deles, alinhados com molduras iguais, desalinhados com molduras diferente ou somente a moldura.




Au Revoir!

Um comentário:

  1. Adoro tudo que tem a elegância francesa como inspiração . O post ficou muito bom !

    ResponderExcluir