sexta-feira, 9 de março de 2012

Subindo pelas paredes!


Como sustentabilidade está na moda, nada mais chique que ter um jardim (ou até mesmo uma hortinha) em casa. Para quem tem espaço de sobra é perfeito, mas se você mora num apartamento ou numa casa pequena e não pode se dar a este desfrute, vamos à solução: Jardim vertical! Eles também se encaixam em qualquer cantinho mal aproveitado da casa e ajudam a compor o jardim horizontal. Enchem de vida, cor e textura qualquer ambiente.

Criado pelo botânico francês Patrick Blanc, especialista em plantas de florestas subtropicais, esta releitura paisagística vem fazendo muito sucesso pelo mundo, principalmente nas capitais de tendências mundiais como Paris, Milão, Frankfurt e Bangkok.

Ter ou não ter, eis a questão! Quais são seus benefícios?

-Traz beleza natural ao ambiente;

-Melhora a acústica do ambiente;

-Melhora a sensação térmica (dando uma filtrada ou refrescada no ar);

-Fácil manutenção (assim como o jardim comum);

-Reduz a poluição atmosférica e diminui as partículas de sujeira e poeira do ambiente.

Óbvio que não é tão fácil quanto o jardim horizontal comum que se favorece da gravidade na hora de regar as plantas, mas com a tecnologia atual conseguimos fazer a irrigação parecer simples, basta comprar os produtos certos, e caso opte pelo sistema de irrigação automática, ter um ponto de luz, outro de hidráulica e mãos a obra.

Com algumas horas de montagem você terá um ótimo resultado quase que como um paisagista, com certeza vai agradar e relaxar, só não tente nada muito grande de primeira, aconselhamos a começar com pequenas áreas e contratar um profissional para áreas maiores.

Um bom exemplo é utilizar a própria parede de alvenaria como suporte, basta pintá-la com tinta emborrachada ou forrá-la com lona, acrílico, ou qualquer outro material que impermeabilize, do contrário, as raízes entrarão na parede comprometendo sua estrutura. Em seguida, prenda na parede um segundo suporte para dar sustentação às raízes que vão se “segurar” e crescer ali, pode ser de qualquer tipo de fibra natural ou sintética, como no exemplo abaixo, onde foi utilizado o xaxim.



A parede também pode ajudar a compor o jardim se tiver nichos dispostos esteticamente, que podem ser cobogós, cerâmicos, de metal, alvenaria, etc.





Caso não queira alterar a alvenaria, faça uma treliça como suporte, deixando-a afastada pelo menos 5cm da parede. Desta forma, as raízes da planta que ficará presa à treliça não conseguirão alcançar a parede que, com isso, ficará intacta. A treliça pode ser feita de madeira, ferro, alumínio, cabo de aço, tubos de PVC, bambu, etc...


A estrutura pode sustentar as trepadeiras ou abrigar vasos, como fez o australiano Joost Bakker. Usando a sua técnica próxima à parede ou sobre ela em ambientes externos, conseguimos suavizar a luz do sol sem a necessidade do uso de cortinas.



Outro exemplo simples e interessante, é este, criado em parceria, pelos escritórios MMW e ArkitekterGaia  para um pub em Skein, Noruega. Nele a estrutura em bambu suporta bolsas semipermeáveis (que fazem o papel dos vasos) onde foram plantadas trepadeiras, ervas e morangos.




Nos dois exemplos anteriores, a simetria foi respeitada, e esta é a forma mais fácil de acertar, mas não significa que precise necessariamente fazer sempre assim. Você pode brincar com as distâncias, desde que a proposta esteja clara, como é o caso das latinhas.


Pode paracer feio, mas tubos de PVC cortados também fazem uma linda composição.


Quando penduradas, lâmpadas e garrafas de vidro viram vasos sofisticados numa proposta diferente onde as plantas duram apenas alguns, pois neste caso, ela terá apenas um de seus nutrientes essenciais, a água. 



Garrafas PETs são excelentes vasos. Conseguimos com elas várias possibilidades para composição, o primeiro exemplo abaixo é do arquiteto Marcelo Rosenbaum, numa reforma do quadro Lar Doce Lar do Caldeirão do Huck.



Estes pneus, que parecem desorganizados, obedecem ao padrão das cores, formando um degradê, um ótimo exemplo de organização que a primeira vista não se percebe, mas que agrada o olhar. Uma boa dica é organizar primeiro no chão, antes de pendurar, para ter a certeza de que vai ficar legal.


Já que o reaproveitamento de materiais foi lembrado nesta solução de pneus, vamos voltar aos pallets, lembra deles?? Postados aqui no dia 24 de fevereiro com o título de “ecoproduto”, agora eles aparecem na versão jardim vertical, esbanjando charme e simpatia como sempre.


Até uma sapateira pode ser aproveitada, olha que genial! O colorido dela deu um charme especial ao jardim.


Aliás, jardim lembra vida, alegria, texturas, formas, etc... Objetos coloridos também compõem muito bem o visual, pinte sempre que achar necessário!


Brinque com o próprio colorido das plantas, sendo elas folhagens ou flores, que podem inclusive formar desenhos (atentando ao fato de que o desenho requer uma poda regular).




Desenhos abstratos também dão um toque todo especial e são os mais utilizados. Visto que as plantas crescem de forma irregular, a poda não precisa de tanta frequência e o resultado é sempre surpreendente.
Este exemplo da empresa canadense Over Grey, é a maior parede verde da América do Norte, fica em Vancouver, enchendo de vida o exterior da Biblioteca Pública Semiahmoo.

Neste, a biblioteca infantil espanhola San Vicent Del Raspeig, criada pelo arquiteto José Maria Chofre, o jardim vertical é sustentado por uma estrutura metálica com nichos em feltro que decoram a fachada e o interior, possibilitando que a manutenção seja feita dos dois lados.



Além de bibliotecas, esta tecnologia também tem decorado fachadas de museus, como o Caixa Farum de Madrid, projetado por Herzog Et Meuron. O jardim deu uma cara nova a uma antiga estação de energia e fez um contraste com o edifício restaurado da frente, que utiliza estruturas enferrujadas na cor laranja. Ficou uma verdadeira obra prima!


Seguindo o contexto artístico, por que não fazer de seu jardim, uma obra emoldurada na parede??

Este, obteve destaque pela iluminação do interior da loja, alegrando o ambiente de forma sóbria e elegante como o contexto da marca.

Abaixo, temos um projeto da empresa Quadro Vivo, que possui ótimas alternativas de sistemas automáticos, onde o proprietátio não precisa se preocupar em regar seu jardim. Sem dúvida, o projeto mais interessante da empresa, é a parede do restaurante Kaá, em São Paulo, projetado pelo arquiteto Arthur Casas e eleito como o mais bonito do mundo pelo 5th Annual Restaurant Desig Awards.


Novidade no mercado, lançado pela da empresa Urbio, a opção magnética de jardim vertical é super versátil e fica bem em qualquer ambiente.



Dando uma fugidinha do jardim vertical, podemos também, pensar num jardim invertido. Os produtos abaixo já estão a venda em lojas de decoração e são do designer Michael McDowell e uma parceria de Jake e Patrick Morris.



Adoramos esta idéia do jardim invertido, podemos criá-los de várias formas. Quando você criar o seu, não esquece de passar aqui para nos contar!

2 comentários:

  1. Parabéns, sofisticados, muito inspirador.........

    ResponderExcluir
  2. The most noticeable distinction is that all one|that every one} dealings 코인카지노 get accomplished by the players. Another significant difference is that if the hand whole is 5, the participant can select to face or take one other card. It makes no difference phrases of|when it comes to|by means of} rules in the recreation but simply provides a enjoyable factor.

    ResponderExcluir