sexta-feira, 2 de março de 2012

Organizando as paredes!


Prateleiras sempre são necessárias em uma casa, integrada em um ambiente ou como destaque. Geralmente colocamos livros, mas muitas vezes podemos dar uma dupla função na estante mesclando-a com objetos de arte.

Podemos encontrar no mercado uma ampla variedade de modelos de prateleiras, tanto na forma como no material, alguns detalhes podem ser importantes na hora da escolha. Vou falar aqui os que mais usamos nos nossos projetos.

A madeira maciça é um dos materiais mais nobres no mercado, antigamente era usado em abundância, mas com o desmatamento e o risco de extinção de algumas árvores, está sendo cada vez mais difícil e caro comprar.

Foram surgindo, com isso, outros substitutos como o compensado, que são restos de madeiras prensados. Sua vantagem é que não empena, mas para aumentar sua vida útil o ideal é revestí-lo com folha de madeira, fórmica ou outro material similar, porém ele não suporta muito peso.

O MDF é uma aglutinação de fibra de madeira com resina e outros aditivos, sua vantagem é que não dá bicho, não tem cheiro e é fácil de dar acabamento.

O vidro é uma ótima solução para ambientes pequenos, pois não sobrecarrega o espaço. Tem uma fácil manuntenção e boa durabilidade, a menos que você tenha criança em casa.

Por mais simples que pareça a estante sempre tem a personalidade do dono pois é um lugar onde coleções e  heranças de família são valorizadas. Em algum cantinho podemos colocar o souvenir de alguma viagem, um porta retrato, o presente da vovó, etc. É só usar o bom senso, sempre mesclando com os livros, como na foto abaixo, assim fica mais difícil de errar.


Além de dar um destaque a mais, o espelho no fundo das prateleiras também serviu para dar uma maior amplitude a sala de estar.


Janelões de fora a fora são comuns nas salas de estar e uma boa forma de aproveitar esta espaço que em tese estaria perdido é ocupá-lo com uma estante de piso até o nível do peitoril da janela.


Podemos renovar uma estante antiga sem muitos gastos. Forrando com papel de parede, tecido ou até mesmo pintando o fundo de forma aleatória, conseguimos assim um resultado bem despojado. Dica: Procure colocar a maioria dos objetos decorativos na mesma gama de cores do fundo.


Inclinadas a 45º, as prateleiras dão apoio ao livro sem precisar de um suporte para mantê-los em pé.



Esta estante além de inclinações dando forma e criando desenhos possui na sua parte inferior uma chaise integrada a ela. Uma boa solução para aproveitamento do espaço, pois não atrapalha a circulação e consegue abrigar livros, objetos e uma adega.


Uma boa opção de projeto multiuso, são esses nichos coloridos que podem ser organizados de várias maneiras de modo a acomodar todos os objetos. Quem adora mudar os móveis de lugar vai adorar brincar com este quebra-cabeça.





Para aproveitar melhor os cantos com muito charme e simplicidade, esta prateleira apelidada de Kulma de Martina Carpelan, feita de madeira cai bem em qualquer ambiente, seja ele moderno, minimalista ou tradicional.


Se o móvel sob medida for uma opção, pense em tudo o que for acomodar anotando as medidas para criar espaços de diferentes tamanhos, podendo ter portas ou não. Para alegrar o ambiente podemos laquear o móvel com cores.


Caixotes de feira também podem ser reaproveitados para dar forma a uma estante. Na horizontal ou na vertical devem ser aparafusados uns nos outros e depois chumbados na parede para garantir estabilidade.



Para fugir do tradicional, escolha estantes verticais que também podem ser com nichos assimétricos. Interessante é colocá-las em espaços pequenos para maior aproveitamento do espaço.







De forma bem descontraída esta estante se parece com uma árvore onde os galhos sustentam os livros, dando um visual simples e minimalista. Uma outra idéia é aproveitar aquela coluna que pode estar no meio de sua sala adaptando os ”galhos”.




Com o mundo cada vez mais criativo, designers investem em peças inusitadas. As estantes ganham novos formatos para uma decoração descolada. Recortando um móvel dentro de um cubo, com o “negativo” o artista conseguiu criar uma ilusão de ótica pois de longe parece um móvel antigo e de perto ele é completamente moderno.



Para quem fala pelas paredes, por que não uma “resposta” de vez em quando. Projetado por Oscar Nunez é uma ideia simples, mas criativa.




E quem não gosta de estar sempre certo?! Uma brincadeira criada por Jongho Parque com adesivo e madeira que não deixa de cumprir sua função.




E as ideias não param por aí...



 


A organização das prateleiras é importante na composição visual do ambiente. A distribuição das peças deve ser equilibrada, é preciso ter atenção à proporção. Livros de uma mesma coleção devem ser mantidos juntos, lembrando sempre de intercalar objetos pesados e leves visualmente, por exemplo, a coleção de livros fica pesada por parecer um bloco.
Outro ponto importante é facilitar o acesso para os objetos que forem mais usados e lembre-se, os livros também podem estar dispostos na horizontal.
“Enquanto uma casa tem livros nas prateleiras e arte nas paredes, é uma casa.” Autor desconhecido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário